Estudo aponta 10 florestas mais ameaçadas do mundo.

6 de fev de 2011 12:32 Postado por José Eduardo 0 comentários



Um estudo divulgado na quarta-feira, dia 2 de fevereiro, pela Conservação Internacional, uma organização privada, sem fins lucrativos, dedicada à conservação e utilização sustentada da biodiversidade, listou as 10 florestas mais ameaçadas do mundo. São regiões, chamadas de "hotspots de biodiversidade", áreas de extrema riqueza biológica, com alto índice de espécies endêmicas (que só são encontradas naquela região) sob risco de extinção ou altamente degradadas.

No caso dos 10 hotspots florestais mais críticos, todos perderam já 90% ou mais da cobertura original e abrigam pelo menos 1,5 mil espécies de plantas endêmicas. E também estas regiões armazenam mais de 25 gigatons de carbono, o que abranda os efeitos da mudança climática.

A Terra é coberta por apenas 30% de área florestal, que abriga 80% da biodiversidade terrestre mundial. Cerca de 1,6 bilhão, também garantem seu sustento através das florestas, dado estimado pela Conservação Internacional. Outro adendo importante é que a área florestal é o mais importante reservatório de água doce do planeta.



Reportagem completa acesse www.terra.com.br

"Não acuse a natureza, ela faz a parte que lhe cabia. Agora, faça a sua." (John Milton)

Reações: 

Cientistas chilenos desenvolvem vacina contra alcoolismo

9 de jan de 2011 01:11 Postado por José Eduardo 2 comentários
Cientistas da Universidade do Chile trabalham no desenvolvimento da primeira vacina contra o alcoolismo, baseada em uma mutação genética presente em 20% da população asiática, divulgou o médico coordenador do projeto, Juan Asenjo.

A vacina consiste em induzir a mutação nas células do fígado através de um vírus que transmite esta informação genética. Atua sob o mesmo princípio sobre o qual são elaborados os parches e remédios utilizados para controlar o vício em álcool, mas sua eficácia seria maior porque, diferentemente das fórmulas anteriores, não depende da vontade imediata do paciente e tem menos efeitos colaterais.

A vacina, portanto, aumentaria os enjoos, a sensação de náusea e a vasodilatação nos viciados. "Com a vacina, a vontade de beber será muito pequena devido às reações que terá", disse o médico.


Matéria completa: acesse o link abaixo:

http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4876505-EI238,00-Cientistas+chilenos+desenvolvem+vacina+contra+alcoolismo.html


Fonte: www.terra.com.br

Reações: 

O que significa uma vida?

00:25 Postado por José Eduardo 1 comentários

Russos jogando os pintos no lixo

dezembro 30, 201

Devido a uma burocracia complicada que envolve taxas e documentos, algumas granjas russas precisaram pedir empréstimo, mas os bancos recusaram. Assim, os empregados foram obrigados a se livrar de nada menos que 300.000 pintinhos que tinham acabado de nascer. A granja, na região de Kursk, tomou a decisão porque sem dinheiro, não havia nada para alimentá-los.



chicken12 Russos jogando os pintos no lixo



A razão de tal situação foi o vencimento do prazo de pagamento de impostos.
Encheram vários tambores de pintinho até a boca, num frio abaixo de zero e em seguida encheram os taques de água.
É triste o video que eu vou colocar aqui. Quem gosta de bichos vai se sentir mal. . O video é muito.



Reações: 

ORAÇÃO AMBIENTALISTA

00:03 Postado por José Eduardo 0 comentários
(Ecológica e Ecumênica)




Ó Deus de infinita bondade e sabedoria. Partilhar com que me foi
oferecido é o sentido desta humilde louvação.
Que eu seja constante e fiel na preservação da natureza;
um bem maior e fecundado, dádiva em sagrado ofertório.
Quero estar em perfeita harmonia com o verde de nosso campos,
com animais, vegetais e outros seres. E que não me falte à ausência
do natural com destinação saudável, proveitosa e dignificante.
Quero que eu seja um personagem de Tua vontade,
herdeiro que sou de Tua benesse santificada,
fiel ao sentimento de Tua solidária e abundante oferta que recebi.
E rogo-Te: dá-me a graça perene para homenagear-Te.

AME e cuide de quem te AMA
Plante, não destrua.

Fonte:
Folheto da Prefeitura de Petrópolis

Reações: 

Mercúrio torna aves homossexuais, diz estudo

4 de dez de 2010 00:13 Postado por José Eduardo 6 comentários

A contaminação por mercúrio afeta o comportamento dos íbis brancos tornando-os homossexuais, segundo um estudo realizado por pesquisadores da Flórida, nos Estados Unidos, e do Sri Lanka. A pesquisa - publicada na revista científica Proceedings of the Royal Society B - tinha o objetivo de descobrir por que as aves se reproduzem menos quando há mercúrio em seus alimentos, mas os resultados surpreenderam até mesmo os cientistas. "Nós sabíamos que o mercúrio podia reduzir seus níveis de testosterona (hormônio masculino), mas não esperávamos isso", disse Peter Frederick, da Universidade da Flórida, que liderou o estudo. A contaminação por mercúrio - que pode vir da queima de carvão e de lixo, além de minas - é especialmente comum em regiões pantanosas.

Macho com macho A equipe de pesquisadores alimentou os íbis brancos com comprimidos que continham a mesma concentração de mercúrio encontrada em camarões e lagostins que servem de alimento para as aves em áreas de pântano. Quanto mais alta a dose de mercúrio nos comprimidos, mais alta era a probabilidade de um íbis macho acasalar com outro macho. De acordo com os cientistas, o estudo prova que o mercúrio pode reduzir drasticamente a reprodução dos pássaros e possivelmente de outros animais. Ainda não se sabe exatamente como esse mecanismo funciona, mas é sabido que o mercúrio altera os sinais hormonais, o que poderia ter um impacto direto no comportamento sexual mediado por esses hormônios. Além disso, os machos contaminados com taxas mais altas de mercúrio realizavam menos rituais de acasalamento, o que tornava mais provável que eles fossem "ignorados" pelas fêmeas.

Reações: 

Camaleão do tamanho de uma unha humana é encontrado em Madagascar

00:03 Postado por José Eduardo 7 comentários

Madagascar é o país com a maior diversidade de fauna e flora de todo o planeta, abrigando milhares de espécies de pássaros, répteis e anfíbios, muitos deles existentes apenas em seu território. Exemplo desta variedade exclusiva é a descoberta do fotógrafo inglês Will Burrard-Lucas, de 27 anos.

Em visita ao parque Amber Mountain, ele conseguiu fotografar um camaleão do tamanho de uma unha humana. Segundo o jornal Daily Mail, a espécie é chamada de brookesia e possui a mesma capacidade de camuflagem que os outros camaleões, escondendo-se facilmente entre folhas e gravetos.

Outra característica que não agrada os insetos que estão no cardápio preferido destes minúsculos lagartos são a eficiência e o tamanho de sua língua, que chega a medir o mesmo tamanho do corpo inteiro do bichinho.





Reações: 

Guppy

30 de nov de 2010 09:37 Postado por Marcelo Duarte Ventura Melo 10 comentários

Ficha Prática do Guppy
Nome Popular: Guppy, Barrigudinho, Lebiste, Bandeirinha, Sarapintado, Peixe-Arco-Íris, Guaru-Guaru, Bobó, Rainbowfish, Missionaryfish, Millionenfisch, Buntfleckkaerpfling etc.
Nome Científico: Poecilia reticulata (Wilhelm C. H. Peters - 1859).
Origem: Norte da América do Sul e América Central.
Dimorfismo Sexual: Macho: Tem cores no corpo e nadadeiras. Sua nadadeira caudal costuma ser do mesmo tamanho do corpo. Pode chegar a medir 3 centímetros. Fêmea: Tem cores somente no pendúculo caudal e nadadeiras. Pode chegar a medir 5,6 cm
Temperatura: De 25°C a 30°C. De preferência 27°C.
Água: pH 7.0 a 7.2. dH 6 a 10.
Alimentação: Onívora - Tubifex, larvas de mosquito, drosófilas, artêmia salina, dáfnias, infusórios, microvermes, enquitréias, minhocas de jardim, patê etc.

Guppy

O Lebiste ou Guppy criado em cativeiro é provavelmente o peixe de aquário mais popular do mundo. Derivado da espécie selvagem Poecilia reticulata (originalmente da América do Sul/Central) ele é pequeno, lindo, pacífico, vivaz e geralmente resistente. Melhor ainda, há uma miríade de variantes coloridas que podem ser colecionadas e facilmente reproduzidas, por isso é uma das melhores escolhas para iniciantes no hobby, especialmente crianças.

Guppies são razoavelmente tolerantes às condições da água e muitos iniciantes conseguem mantê-los vivos por um ano ou dois sem fazer nenhum tipo de monitoramento, mas se você tentar manter um pH estável de neutro a levemente alcalino (7.0-7.5), temperatura estável em torno de 26-28°C, e uma boa rotina de manutenção, vai ter guppies mais coloridos, mais saudáveis e de vida mais longa (3-5 anos). Alimentar guppies é banal, eles estão sempre com fome e aceitam todos os tipos de comida, mas existem rações comerciais especializadas para favorecer o crescimento da cauda e a coloração.

Instalação: para cinco casais, aquário com capacidade para no mínimo 30 litros. Para cada casal a mais, aumentar a capacidade do aquário em três litros.

Equipamentos e acessórios: filtro, bomba de ar, iluminação fluorescente para aquário, termostato, cascalho de fundo e plantas. Evitar troncos naturais, pois acidificam a água.

Reprodução: por volta dos três meses, o Guppy já está apto à reprodução. Para acasalar, o macho persegue a fêmea, fica a seu lado e introduz o órgão sexual no dela. A fêmea de Guppy não coloca ovos e sim os próprios alevinos. A cria nasce em cerca de 28 dias. O número de alevinos nascidos pode superar 170. Os adultos, inclusive os próprios pais, comem os filhotes. Por isso, deve-se isolar a fêmea grávida em outro aquário, e repleto de plantas. A baixa profundidade da água é essencial para que os alevinos, ao nascerem, consigam chegar à superfície para se alimentar. Quanto à vegetação abundante, será o refúgio dos filhotes para não serem comidos. Quando todos eles nascerem, o que ocorre no máximo em 48 horas, deve-se retirar a mãe do aquário pois, se ela conseguir, os comerá. Opte por mantê-la sozinha durante alguns dias. Como fez muito esforço, está fragilizada. Pode adoecer e até morrer caso seja submetida a estresse, como a competição por alimento, que ocorre em um aquário comunitário. A seguir um vídeo mostrando como ocorre o nascimento dos filhotes.

Nascimento de guppys

                                                                                                                     http://www.youtube.com/watch?v=XqCzCRCMgyw.

Embrião Embrião de guppy

Cuidado com os filhotes: procure evitar mexer no aquário onde estarão os filhotes, pois o constante contato com o aquário poderá deixar os filhotes com estressado. Preferencialmente você deveria alimentar os filhotes com nauplios (filhotes) de artemias. Pode ser encontrado em uma loja de aquários um pote com os cistos (ovos) de artêmia e eclodir em casa mesmo. É bem simples. No link abaixo (da autoria de Fabio Osorio) tem toda a explicação (com fotos) de como é feito. Este é o melhor e mais completo alimento para alevinos. http://www.forumaquario.com.br/artemias/eclosao.htm. Também é possível encontrar rações próprias para filhotes que já vem em tamanho ideal para os filhotes de guppy consumirem, no entanto essa ração exige um cuidado especial devido a quantidade a ser dada. Lembrando que não pode sobrar alimento no aquário, e devido à ração ser em forma de pó isso se torna uma tarefa que exige muita atenção e paciência.

É uma espécie que vale a pena ser criada, devido à variedade de suas cores traz uma sensação de estar bem mais próximo à natureza, podendo ser observados desde o seu nascimento, reprodução e crescimento. Entendendo de perto essas fases aprendemos a respeitar mais o meio ambiente e temos a missão de repassar esse aprendizado melhorando assim o nosso convívio com a natureza.

Guppys

As informações retiradas para a construção dessa postagem podem ser encontradas em detalhes nos seguintes links: http://familiapet.uol.com.br/peixes/peixes/guppy_criar.htm

e http://www.aquahobby.com .

Reações: