Guppy

30 de nov de 2010 09:37 Postado por Marcelo Duarte Ventura Melo

Ficha Prática do Guppy
Nome Popular: Guppy, Barrigudinho, Lebiste, Bandeirinha, Sarapintado, Peixe-Arco-Íris, Guaru-Guaru, Bobó, Rainbowfish, Missionaryfish, Millionenfisch, Buntfleckkaerpfling etc.
Nome Científico: Poecilia reticulata (Wilhelm C. H. Peters - 1859).
Origem: Norte da América do Sul e América Central.
Dimorfismo Sexual: Macho: Tem cores no corpo e nadadeiras. Sua nadadeira caudal costuma ser do mesmo tamanho do corpo. Pode chegar a medir 3 centímetros. Fêmea: Tem cores somente no pendúculo caudal e nadadeiras. Pode chegar a medir 5,6 cm
Temperatura: De 25°C a 30°C. De preferência 27°C.
Água: pH 7.0 a 7.2. dH 6 a 10.
Alimentação: Onívora - Tubifex, larvas de mosquito, drosófilas, artêmia salina, dáfnias, infusórios, microvermes, enquitréias, minhocas de jardim, patê etc.

Guppy

O Lebiste ou Guppy criado em cativeiro é provavelmente o peixe de aquário mais popular do mundo. Derivado da espécie selvagem Poecilia reticulata (originalmente da América do Sul/Central) ele é pequeno, lindo, pacífico, vivaz e geralmente resistente. Melhor ainda, há uma miríade de variantes coloridas que podem ser colecionadas e facilmente reproduzidas, por isso é uma das melhores escolhas para iniciantes no hobby, especialmente crianças.

Guppies são razoavelmente tolerantes às condições da água e muitos iniciantes conseguem mantê-los vivos por um ano ou dois sem fazer nenhum tipo de monitoramento, mas se você tentar manter um pH estável de neutro a levemente alcalino (7.0-7.5), temperatura estável em torno de 26-28°C, e uma boa rotina de manutenção, vai ter guppies mais coloridos, mais saudáveis e de vida mais longa (3-5 anos). Alimentar guppies é banal, eles estão sempre com fome e aceitam todos os tipos de comida, mas existem rações comerciais especializadas para favorecer o crescimento da cauda e a coloração.

Instalação: para cinco casais, aquário com capacidade para no mínimo 30 litros. Para cada casal a mais, aumentar a capacidade do aquário em três litros.

Equipamentos e acessórios: filtro, bomba de ar, iluminação fluorescente para aquário, termostato, cascalho de fundo e plantas. Evitar troncos naturais, pois acidificam a água.

Reprodução: por volta dos três meses, o Guppy já está apto à reprodução. Para acasalar, o macho persegue a fêmea, fica a seu lado e introduz o órgão sexual no dela. A fêmea de Guppy não coloca ovos e sim os próprios alevinos. A cria nasce em cerca de 28 dias. O número de alevinos nascidos pode superar 170. Os adultos, inclusive os próprios pais, comem os filhotes. Por isso, deve-se isolar a fêmea grávida em outro aquário, e repleto de plantas. A baixa profundidade da água é essencial para que os alevinos, ao nascerem, consigam chegar à superfície para se alimentar. Quanto à vegetação abundante, será o refúgio dos filhotes para não serem comidos. Quando todos eles nascerem, o que ocorre no máximo em 48 horas, deve-se retirar a mãe do aquário pois, se ela conseguir, os comerá. Opte por mantê-la sozinha durante alguns dias. Como fez muito esforço, está fragilizada. Pode adoecer e até morrer caso seja submetida a estresse, como a competição por alimento, que ocorre em um aquário comunitário. A seguir um vídeo mostrando como ocorre o nascimento dos filhotes.

Nascimento de guppys

                                                                                                                     http://www.youtube.com/watch?v=XqCzCRCMgyw.

Embrião Embrião de guppy

Cuidado com os filhotes: procure evitar mexer no aquário onde estarão os filhotes, pois o constante contato com o aquário poderá deixar os filhotes com estressado. Preferencialmente você deveria alimentar os filhotes com nauplios (filhotes) de artemias. Pode ser encontrado em uma loja de aquários um pote com os cistos (ovos) de artêmia e eclodir em casa mesmo. É bem simples. No link abaixo (da autoria de Fabio Osorio) tem toda a explicação (com fotos) de como é feito. Este é o melhor e mais completo alimento para alevinos. http://www.forumaquario.com.br/artemias/eclosao.htm. Também é possível encontrar rações próprias para filhotes que já vem em tamanho ideal para os filhotes de guppy consumirem, no entanto essa ração exige um cuidado especial devido a quantidade a ser dada. Lembrando que não pode sobrar alimento no aquário, e devido à ração ser em forma de pó isso se torna uma tarefa que exige muita atenção e paciência.

É uma espécie que vale a pena ser criada, devido à variedade de suas cores traz uma sensação de estar bem mais próximo à natureza, podendo ser observados desde o seu nascimento, reprodução e crescimento. Entendendo de perto essas fases aprendemos a respeitar mais o meio ambiente e temos a missão de repassar esse aprendizado melhorando assim o nosso convívio com a natureza.

Guppys

As informações retiradas para a construção dessa postagem podem ser encontradas em detalhes nos seguintes links: http://familiapet.uol.com.br/peixes/peixes/guppy_criar.htm

e http://www.aquahobby.com .

Reações: 

10 Response to "Guppy"

  1. Taís Says:

    Muito bom o nome do Blog e ótimo conteúdo.
    E o 'Guppy'? Lindo e muito interessante!
    As fotos estão muito vivas e chamam a atenção para ler o artigo..

    Parabéns!

    Graduanda de C.Biológicas-UFLA
    (Taís Silva -20A)

  2. José Eduardo Says:

    Obrigado...
    A postagem do Marcelo sobre os Lebistes ou Guppys ficou muito interessante mesmo!!
    Os Guppys com certeza são um dos mais interessantes e bonitos peixes ornamentais!!!

  3. Hugo F Says:

    Desde já agradeço a informação caro editor. Há algum tempo que tenho tentado a reprodução de guppys selvagens em cativeiro. Por vezes com sucesso outras vezes nem tanto... Estão em água fria, tal como estavam no lago do qual os tirei. São mais resistentes por isso (e mais interessantes também). Ainda assim julgo ser um contra estarem em água fria (cerca de 21ºC) pois o metabolismo não é tao acelerado e as fêmeas demoram muito a dar à luz os alevinos.
    É um facto que as fêmeas tentam sempre e de imediato após a nascença comer os filhotes... a maternidade que tenho é da marca 'Marina' (Portugal), não me parece ser lá grande coisa.
    Entretanto os alevinos estão a nascer com 9 cm, é normal serem tão grandes à nascença? Eu tenho feito o registo dos que nascem e dos que entratanto vão morrendo... Já tentei cruzá-los com guppys de cores exuberantes mas não quiseram nada com eles e pouco depois esses tais morreram... lá está não eram selvagens, eram menos resistentes e como tal exigiam mais cuidado.
    Fiquei muito mais bem informado com o seu texto... se tiver curiosidade talvez também goste de triops, trata-se de um animal aquático muito ancestral... é chamado de 'fóssil vivo' de há tanto tempo que já existe. Deixo aqui o link: http://www.youtube.com/watch?v=QkygiZmhbiY

    Continuação do OPTIMO trabalho! Qualwuer troca de impressões sobre aquariofilia, força! (tem o meu mail) Entretanto vou dando algumas espreitadelas pelo seu blog ;)

    Hugo, Portugal

  4. Anônimo Says:

    Brutal o video do nascimento dos baby Guppys, adorei!!!!!!!!!!! Aliás toda a infomação é mto boa, socorro-me dela inúmeras vezes. Obrigada. Sandra catarino

  5. Anônimo Says:

    eu adoro peixes ornamentais e tenho uma duvida

    duvidas:

    1)Os alevinos podem ficar com os pais?

    2)Pode alimentar os alevinos com pulgas d´agua?

    3)Qual aprosimadamente a estação de acasalamento?

    4)Como saber se esta prenha?

    5)Os lebistes pode ficar com kinguios telescópios em pura paz?

    6)Qual as doenças mais comuns em lebistes?

    7)Qual as curas e preucaçoes?

    8)Qual aprosimadamente é o tempo de gestação da femea?

    9)Como saber se ja estão prontos para o acasalamento?

    10)Eles são conpetitivos?

    se responder esas perguntas eu agradeso e saio por ai falando do seu site bom natal e ano novo.abraços

  6. Anônimo Says:

    Eu tenho uma fêmea de Guppy que deu cria e os filhotes são assim mesmo! pena que o pai morreu e alguns alevinos também!

  7. Anônimo Says:

    Olá anônimo não sei responder a todas as perguntas mas:

    1)Os alevinos podem ficar com os pais?
    Absolutamente NÃO, pois os pais os comem. espere até atingirem no mínimo a metade do tamanho dos pais e dos outros peixes do áquario, então os transfira.

    2)Pode alimentar os alevinos com pulgas d´agua?
    Não sei, mas não é necessário alimente-os com:rações para alevinos e pequenos alimentos vivos(á partir de 1 mês 1 floco de ração para adultos. Quando adultos comem quase tudo!
    3)Qual aprosimadamente a estação de acasalamento?
    Não sei, mas eles são extremamente reprodutivos podendo ter até 2 ninhadas por ano!
    4)Como saber se esta prenha?
    A fêmea fica mais "gorda" que o normal e aparece 1 mancha na parte anal, crescendo quanto + filhotes tiver!
    5)Os lebistes pode ficar com kinguios telescópios em pura paz?
    Ambos são pacificos, mas Guppys podem ser facilmente comidos pela grande boca dos kinguios, fora isso sem problemas.
    6)Qual as doenças mais comuns em lebistes?
    http://guppy-blog.blogspot.com.br/
    7)Qual as curas e preucaçoes?
    http://guppy-blog.blogspot.com.br/ Também existem remédios da Alcon para o tratamento!
    8)Qual aprosimadamente é o tempo de gestação da femea?
    O tempo aproximado é de 22 á 25 dias de gestação
    9)Como saber se ja estão prontos para o acasalamento?
    Labistes estão "instantaniamente" prontos e sempre acasalando!
    10)Eles são competitivos?
    Se você quis dizer em questão de alimentação, não, mas os machos tem "ciúmes" com as fêmeas, por isso mantenha pelo menos 1 fêmea pra cada macho

  8. tiago Says:

    boas eu tenho 2 femeas guppy estao na maternidade e pela mancha na regiao anal penso que ambas estao gravidas, mas estao sempre a morder uma a outra porque será? ja dividi a maternidade por precauçao

  9. Tiago Says:

    eles gostam mais de luz ou do escuro?

  10. Marcio Martins Says:

    Boas,
    A minha duvida é, quando as guppy's estão na maternidade para ter os filhos elas comem a ração normal?

Postar um comentário